quinta-feira, 26 de abril de 2007

Éramos cinco

De repente, entra um vento primaveril, que vem soprando desde o jardim e invade toda a casa e traz com seu cheiro uma saudade de um tempo em que florescia uma amizade, que ainda não sabia o que a vida lhe reservava.

Há exatos vinte anos nos encontramos. Estávamos todas em nosso primeiro dia de aula na universidade. Fazíamos parte do privilegiado grupo dos que passam no vestibular. Éramos meninas entre nossos 16 e 18 anos, cada uma carregando na mochila sonhos e uma boa dose de esperança. Foi nesse momento que nos conhecemos. Foi nesse momento que nasceu essa amizade, que nos presenteou com uma história linda, um passado inesquecível e um presente …bem, do presente falo depois.

Éramos cinco. Cinco garotas muito diferentes e muto parecidas. Foram nossas diferenças e nossas semelhanças que fizeram de nós um grupo peculiar, que não passava despercebido pelos corredores da Universidade. Éramos as garotas do Serviço Social que andavam sempre juntas, sempre rindo, papeando, cantando, às vezes paquerando, às vezes namorando, às vezes apenas estando juntas.

São memórias tão vivas que guardo daquele tempo. Sentimentos tão fortes. Vinte anos se passaram, e muita coisa mudou no mundo e na vida de cada uma de nós. Cada uma seguiu seu rumo, cada uma a seu modo “abandonou” o Serviço Social. Eu fui a primeira desertora, e mudei até de curso. As outras todas se formaram como AS (Assistente Social), mas nenhuma delas seguiu a carreira.

Vinte anos! Exatos vinte anos e eu poderia hoje estar me perguntando o que foi feito de cada uma delas. Eu poderia estar feliz com o surgimento do Orkut, assim eu poderia fazer uma busca e quem sabe localizar alguma delas. Eu poderia até ter uma grande surpresa ao descobrir quem casou, quem não casou, quem teve filhos, quem não teve. Acontece que não vou procurá-las nem no orkut, nem em lugar algum.

… mas essa história eu conto amanhã…
Postar um comentário