segunda-feira, 22 de maio de 2006

Asas e portas

Este fim-de-semana nossa casa viajou para Portugal. Andamos por Lisboa, por Braga, pelo Alentejo e Algarve em busca de encontrar sua sombra. Antes de viajar para Portugal ela sempre dá uma passada pelo Brasil, e quando ela faz isso, também seguimos seus passos e nos banhamos ao sol do nordeste, visitamos o irmão querido em Brasília e estudamos a geografia do Paraná.

Mas depois destas viagens, acabamos voltando para cá, enxergando em Londres a perspectiva mais viável para a próxima parada. Nossa casa já visitou o Canadá, mas lá não chegamos a segui-la, faltava-nos um abraço amigo a nos acolher. Abraço que nos aguarda no Kentucky.

Volta e meia nossa casa levanta acampamento e se embrenha em novas possibilidades, levando-nos de carona, na boléia de suas hipóteses.

Nesta semana que começa, continuamos repletos dos cheiros de Portugal, de suas cores, sua [nossa] gente. Enquanto isso, pisamos o solo de sua majestade, à espera de algo que nos ajude a construir uma casa com asas em lugar de portas.
Postar um comentário